quarta-feira, junho 26, 2013

DIÁRIO DE INDIANÁPOLIS No. 4

Uma lição de democracia

A delegação oficial à AG

Acredito que a Igreja do Nazareno seja a primeira organização democrática a marcar presença em  Cabo Verde. Desde sempre, em todos os seus níveis, locais, nacionais e globais, recorreu ao voto secreto, directo e universal, prática que aprendi aos 15 anos de idade, ou seja em 1978, em pleno regime de partido único.

A Assembleia Geral, na verdade, reflecte esse espírito democrático, facto que reporto de muito importante numa organização mundial que, além de contribuir para o crescimento saudável da própria Igreja, ajuda a democratizar algumas sociedades onde ainda não chegou a liberdade dada a todo o ser humano por Deus. 

Em termos básicos. qualquer nazareno de um Distrito 3, ou seja que é financeiramente autónomo - como Cabo Verde -  pode apresentar uma proposta de resolução à Junta Consultiva do seu Distrito. Esta assume ou não a proposta e, em caso afirmativo, a envia à Junta dos Superintendentes Gerais que depois a apresenta aos comités especializados para análise e votação antes de ser submetida finalmente à Assembleia Geral. 


Desde segunda-feira e até amanha, quinta-feira, passamos cerca de 8 a 12 horas por dia a analisar, debater e aprovar ou não mais de uma centena de propostas. Algumas inclusive são reenviadas para posterior análise e estudo da Junta dos Superintendentes Gerais que, por sua vez, a submeterá à próxima AG.

Esta é, sem dúvida, uma grande escola tanto a nível da democracia real como de uma minuciosa mas prática e funcional organização que tem permitido decidir tantos assuntos em tão pouco tempo. Para acompanhar é importante preparar-se e para isso os delegados recebem todas as propostas por email semanas antes do início da AG.

Todo este processo é perpassado com um suculento substrato de ética, respeito e objectivo comum. Há coisas que posso não gostar? Sim, é uma organização e como tal tem os seus defeitos. Custa-me ainda entender como um candidato que está a 90 votos de ser eleito Superintendente Geral perde a eleição, num mesmo universo de eleitores, para alguém que tinha pouco mais de 100 votos. Haverá mais oportunidades para reflectir sobre isso.

Tecnologia de ponta


Os delegados eleitos nas respectivas assembleias distritais nos diversos países foram sendo informados dos passos prévios à AG por email. À chegada, recebemos um tablet com todos os documentos a serem discutidos em inglês, espanhol, francês, português e coreano. Para votar cada um tem à sua frente um comando onde coloca o  número do candidato ou, em caso de sim ou não, digita 1 ou 2. 

Devido ao número de delegados (1208) e o tamanho da sala, os trabalhos são acompanhados por écrans gigantes, caso contrário não seria possível ver quem está na mesa ou quem usa a palavra na plenária.


O ambiente é na verdade "digital" com os cultos a incluírem uma grande animação multimédia e o Superintendente Geral Dr. Eugénio Duarte a recorrer às telas - estilo Barack Obama - para apresentar o relatório mundial.

Não há como dar volta à tecnologia e à criatividade dos dias de hoje. E não há porque temer a criatividade, como disse a antiga Superintendente Geral Nina Gunter na sua mensagem à AG: "Deus está na frente da criatividade e da tecnologia que devem ser usadas a favor do Evangelho".

A camaradagem


O ambiente entre os crioulos tem sido o melhor, entre os delegados e visitantes que vieram das ilhas, os que representam Portugal e França e aqueles que vivem aqui nos Estados Unidos. No fecho desta terça-feira, a noite ia longa, mas houve tempo para um chá no quarto da Luisa e Gilda. 

Boa noite e que Deus nos ajude na escolha do sexto Superintendente Geral nesta quarta-feira.

5 comentários:

Daniel D R Monteiro disse...

Meu caro e grande Camarada, obrigado pelo esforço, sabedoria e profissionalismo para que nós consigamos tb seguir através da tua escrita o que está a acontecer na AG. Vale a pena! Continua que lá do Alto Ele tb continua a escrever no Seu livro tudo quanto aqui em baixo estás a fazer. É o teu ministério!
Bênçãos!!!!

Álvaro Ludgero Andrade disse...

Grande abraço, companheiro, por aqui estamos vendo as "voltas" dos gringos para eleger só os deles... Tem cada coisa, mas o processo é interessante. Aprende-se muito. Obrigado pelas lindas palavras. Mantenhas.

Ozzy Morais disse...

Graças a Deus que tudo correu bem, meus parabéns á comissão cobo verdiana!!!

Ozzy Morais disse...

Caboverdina*

Álvaro Ludgero Andrade disse...

Grande abraço, Pastor, e muito obrigado. Mantenhas.